[ editar artigo]

Netiqueta

Netiqueta

 

Problematização

˝Uma comunidade virtual é construída sobre as afinidades de interesses, conhecimentos, sobre projetos mútuos, em um processo de cooperação ou de troca, tudo isso, independentemente das proximidades geográficas e das filiações institucionais˝ (LÉVY (2010). Na prática, com a era COVID-19, vimos muitas destas comunidades viralizando, inclusive como campanhas educativas incentivadoras a disseminação de informações de combate a proliferação do vírus entre alunos, professores, familiares e escola. Além de incentivar o uso das tecnologias de forma criativa para criação de vídeos, fotos, memes e infográfico informativos, estas campanhas impulsionam (muitas vezes sem controle) o uso das redes sociais - o que impacta, diretamente, na visibilidade da comunidade escolar. Para você, que medidas devam ser adotadas pela gestão escolar para que professores e alunos se atentem as boas maneiras nas redes sociais?

 

Conceito

A americana, Judith Kallos, então consultora da WordPress, utilizou o termo netiqueta pela primeira vez em 1988. O termo de origem inglesa é a combinação de network - rede de trabalho - com etiquette - etiqueta.  O conceito está relacionado a regras e normas éticas e comportamentais para o uso de recursos na internet - independentemente de plataforma, aplicativo ou meio de comunicação. O guia oficial sobre netiqueta - RFC 1855 - foi publicado em 1995 por Sally Hambridge, engenheira de dados da Intel. O princípio básico do guia considera que: o que você não faria em um diálogo real com seus pares (face a face) não deve ser feito por meio da internet. A internet deve ser um espaço ético, sadio, respeitoso, sem ofensas ou conturbações desgastantes e desnecessárias para o processo de interação. Inicialmente, o conceito de netiqueta foi utilizado pela área empresarial, porém com a disseminação do uso da internet em outras esferas da sociedade, a terminologia foi adaptada para o uso universal, inclusive para o educacional - “o que incluí também a discussão da educação midiática e do cyberbullying” (GALINI, 2020).

 

Contribuições

Como bem registrado por Galini (2020) no post oficial do tema netiqueta, “[...] precisamos avançar na discussão de uma ética das relações na internet”, pois é essencial que a comunidade educacional preserve a sua imagem institucional e também de seus entornos, sejam sociais ou familiares. Essa benfeitoria cultural previne a interação entre seus pares, não somente em relação ao uso educacional das mídias digitais, mas também sobre as questões sociais relacionadas, por exemplo, ao cyberbullying. Esse olhar para a cultura digital escolar propicia ainda “[...]um diálogo baseado na comunicação não violenta, por meio da empatia e respeito as opiniões na construção de um debate significativo, onde se pode argumentar sem expor o outro” (VIDAL, 2020).

É importante considerarmos que ações culturais como essas contribuem com o desenvolvimento de competências comportamentais - como ética, empatia, prudência e comunicação - que, entre outras, refletem “[...] em todas as esferas da sociedade, ainda mais por vivermos em uma sociedade plural, [...] afinal não há mais separação ou fragmentação entre vida escolar, profissional e pessoal” (VIDAL, 2020). Dessa forma, como recomendado por Garcia (2020), “temas que envolvem a melhor interação e entendimento entre as pessoas em mídias digitais, redes sociais [...]” devem ser debatidos na comunidade escolar a fim de propor “uma reflexão das reais consequências de ações que não são pautadas na ética e que [...] transcende o virtual, pois ela está nas relações que são estabelecidas entre as pessoas e também com a sociedade” (GALINI, 2020).

Para Garcia (2020), “a Internet parece que algumas vezes serve de escudo para algumas ações de falta de respeito ou falta de atenção, que a situação olho no olho iria de alguma forma evitar”. Nesse sentido, “[...] envolver os alunos e professores na construção das netiquetas seria uma boa alternativa” (SILVA,2020) para promover a consciência coletiva e colaborativa da cultura digital educacional de forma a atender as necessidades éticas de toda a comunidade escolar. Ainda assim, e como bem exemplificado por Silva (2020), “esta construção poderia partir do estudo de casos reais de boas maneiras e de casos que causaram repercussões negativas nas redes sociais e suas consequências para a vida pessoal (CPF) e para comunidade escolar (CNPJ)”.

 

Provocações

A provocação que propomos a você professor é uma auto reflexão sobre o uso das suas redes sociais. Principalmente, se forem abertas à comunidade escolar. Você deve analisar se suas interações podem ser consideradas sadias, respeitosas, sem ofensas e que contribuem de forma imparcial a formação ética, cidadã, social de quem interage com você. Boas reflexões!

 

Referência

BURGOS, Pedro Mendonça. Conecte-se ao que importa: um manual para a vida digital saudável. São Paulo: LeYa, 2014.

GALINI, Marco (marcos-galini). [...] precisamos avançar na discussão de uma ética das relações na internet. São Paulo, jul., 2020. Linkedin: marcos-galini. Disponível em: https://www.linkedin.com/posts/tecnologiaseducacionais_formaaexaeto-netiqueta-educacao5ponto0-activity-6673231448025133056-gAde/. Acesso em: 08 jul., 2020.

GALINI, Marco (marcos-galini). O que incluí também a discussão da educação midiática e do cyberbullying. São Paulo, jul., 2020. Linkedin: marcos-galini. Disponível em: https://www.linkedin.com/posts/tecnologiaseducacionais_formaaexaeto-netiqueta-educacao5ponto0-activity-6673231448025133056-gAde/. Acesso em: 08 jul., 2020.

GALINI, Marco (marcos-galini). Uma reflexão das reais consequências de ações que não são pautadas na ética. E esta discussão transcende o virtual, pois ela está nas relações que são estabelecidas entre as pessoas e também com a sociedade. São Paulo, jul., 2020. Linkedin: marcos-galini. Disponível em: https://www.linkedin.com/posts/tecnologiaseducacionais_formaaexaeto-netiqueta-educacao5ponto0-activity-6673231448025133056-gAde/. Acesso em: 08 jul., 2020.

GARCIA, Marilene (marilene-garcia-674417b2). A Internet parece que algumas vezes serve de escudo para algumas ações de falta de respeito ou falta de atenção, que a situação olho no olho iria de alguma forma evitar. São Paulo, jul., 2020. Linkedin: marilene-garcia-674417b2.   Disponível em: https://www.linkedin.com/posts/tecnologiaseducacionais_formaaexaeto-netiqueta-educacao5ponto0-activity-6673231448025133056-gAde/. Acesso em: 08 jul., 2020.

GARCIA, Marilene (marilene-garcia-674417b2). Temas que envolvem a melhor interação e entendimento entre as pessoas em mídias digitais, redes sociais [...]. São Paulo, jul., 2020. Linkedin: marilene-garcia-674417b2.   Disponível em: https://www.linkedin.com/posts/tecnologiaseducacionais_formaaexaeto-netiqueta-educacao5ponto0-activity-6673231448025133056-gAde/. Acesso em: 08 jul., 2020.

HAMBRIDGE, Sally. Netiquette guidelines. Intel Corp. Network Working Group, 1855. October 1995. Disponível em: https://tools.ietf.org/html/rfc1855. Acesso em: 30 ago., 2020.

LEVY, Pierre. Cibercultura; tradução de Carlos Irineu da Costa. São Paulo: Ed. 34, 1999.

SILVA, Elívia Kerstner da (el%C3%ADviakdasilva). [...] envolver os alunos e professores na construção das netiquetas seria uma boa alternativa. São Paulo, jul., 2020. Linkedin: el%C3%ADviakdasilva.   Disponível em: https://www.linkedin.com/posts/tecnologiaseducacionais_formaaexaeto-netiqueta-educacao5ponto0-activity-6673231448025133056-gAde/. Acesso em: 08 jul., 2020.

SILVA, Elívia Kerstner da (el%C3%ADviakdasilva). Esta construção poderia partir do estudo de casos reais de boas maneiras e de casos que causaram repercussões negativas nas redes sociais e suas consequências para a vida pessoal (CPF) e para comunidade escolar (CNPJ). São Paulo, jul., 2020. Linkedin: el%C3%ADviakdasilva.   Disponível em: https://www.linkedin.com/posts/tecnologiaseducacionais_formaaexaeto-netiqueta-educacao5ponto0-activity-6673231448025133056-gAde/. Acesso em: 08 jul., 2020.

VIDAL, Luciana (luciana-vidal40). [...] estabelecer um diálogo baseado na comunicação não violenta, por meio da empatia e respeito as opiniões na construção de um debate significativo, onde pode-se argumentar sem expor o outro. São Paulo, jul., 2020. Linkedin: luciana-vidal40.  Disponível em: https://www.linkedin.com/posts/tecnologiaseducacionais_formaaexaeto-netiqueta-educacao5ponto0-activity-6673231448025133056-gAde/. Acesso em: 08 jul., 2020.

Professores Exponenciais
Renata Costa
Renata Costa Seguir

Mestre em Design e Expressão Gráfica (UFSC); especialista em Tecnologias Interativas Aplicadas a Educação (PUC/SP). Coordenadora dos cursos de TI da Braz Cubas, professora convidada de TICs da PUC Campinas e consultora de educação a distância.

Ler conteúdo completo
Indicados para você