[ editar artigo]

TEMA 24 - ECOSSISTEMAS EDUCOMUNICATIVOS

TEMA 24 - ECOSSISTEMAS EDUCOMUNICATIVOS

Ademilde Silveira Sartori

Jucimara Roesler

 

Problematização

A Cultura digital se insere nas práticas culturais, econômicas, de lazer e de trabalho. Não é sinônimo direto de acesso a computadores, mas diz respeito à necessidade de estar conectado para realizar o que se deseja. Desenvolver Ecossistemas educomunicativos, nas escolas ou não, é uma estratégia para atuação em sociedade de modo participativo e colaborativo.

 

Conceito:  ecossistema educomuncativo é todo sistema em que o ecossistema digital dialoga com o ecossistema de aprendizagem para criar um ambiente inovador e criativo em qualquer atividade humana. O ecossistema digital e suas dinâmicas proporcionam uma variedade de estratégias comunicativas para que a aprendizagem ocorra de modo colaborativo, criativo e crítico para, a partir de uma perspectiva inclusiva e de desenvolvimento da cidadania, viabilizar o desenvolvimento de práticas inovadoras no contexto da cultura digital.

Contribuições:

A Educomunicação se preocupa com a criação de ecossistemas educomunicativos a partir da perspectiva dialógica freireana, aponta para uma participação democrática e estratégica com o mundo digital.

No contexto da Cultura Digital na qual, querendo ou não, estamos totalmente inseridos, a definição de Ecossistema Educomunicativo torna-se fundamental para pensarmos as nossas práticas pedagógicas de maneira coerente com o contexto e, sobretudo com as nossas concepções teóricas, políticas e ideológicas acerca da educação e da comunicação. O que se caracteriza por promover a participação democrática e colaborativa no processo de ensino-aprendizagem de todos os envolvidos no contexto educacional.

Ana Flavia Garcez

A educomunicação localiza os sujeitos no centro do processo criativo que, para se expressam de modo mediado por tecnologias ou não, conforme o projeto colaborativo em desenvolvimento. Assim,

A Educomunicação prioriza as relações humanas, o diálogo freireano. As tecnologias são mediadoras, mas não são atoras exclusivas. A importância dos ecossistemas educomunicativos está exatamente em criar oportunidades de ação coletiva independentemente de estar conectado ou não.

Thereza Guerra

A realidade de exclusão que ainda enfrentamos é um desafio para um ecossistema educomunicativo que contemple diferentes processos de produção de conhecimento. Nesse sentido, a educomunicação se caracteriza como uma Epistemologia do Sul que pretende pensar um mundo pós-abissal, que supere o abismo epistemológico que divide diferentes grupos humanos como mais e outros menos humanos.

Sobre a Era Digital, não podemos esquecer que ela é para poucos. A exclusão digital e seus analfabetismos é uma realidade cruel, relacionada com os abismos sociais (1% da população mundial acumula o equivalente aos outros 99%). Nesse contexto, é muito mais fácil provar a existência de uma cultura da informação do que a realidade de uma sociedade da informação. Precisamos de muita alfabetização midiática e informacional, por meio da Educomunicação, para a construção de um mundo pós-abissal.

Rafael Martini

Ao proporcionar a alfabetização mediática e informacional, a educomunicação busca que a exclusão digital e seus analfabetismos cedam espaço para práticas colaborativas. Nesse contexto, um professor educomunicativo busca aliar metodologias ativas e recursos tecnológicos para viabilizar a aprendizagem, seja na educação presencial ou online.

Na educação online, muitos esforços estão direcionados ao processo de interação, que se baseia na utilização de recursos tecnológicos disponíveis no LMS (Learning Management System). Agora, na quarentena, tivemos uma necessidade de extrapolar esse universo e repensar práticas, metodologias e ferramentas. Mas, ainda, estamos distantes do ideal. Na literatura, podemos encontrar metodologias e práticas que auxiliam a motivação e estimulam a participação dos alunos, que são utilizadas com o objetivo de aprimorar a educação online. Mas, e quanto aos educadores? Que ferramentas e práticas teríamos para ajudá-los? Que tal evidenciar mais recursos da inteligência artificial/computação cognitiva, que são direcionados ao processo educacional e que podem auxiliar os educadores nos cursos online, promovendo melhorias no processo de ensino-aprendizagem?

Eduardo Ferrão

De qualquer maneira, o diálogo é o fator preponderante.

O diálogo entre estudantes e escola pode ser facilitado se houver produção cultural envolvida. Professores e alunos podem formar uma equipe com o objetivo de mobilizar o ecossistema educomunicativo escolar, que inclui as famílias, os órgãos públicos locais, organizações sociais, estabelecimentos comerciais e industriais.

Rafael Martini

 

Provocações:

O isolamento social impôs a alunos e professores, inclusive pais, a criarem novas estratégias de interação para que a aprendizagem ocorresse. Como o uso de dispositivos digitais desafiam a prática pedagógica para que desenvolva ecossistemas educomunicativos?

Professores Exponenciais
Ler conteúdo completo
Indicados para você